Segunda-feira, 21 de Agosto de 2006

O meu namorado violou-me!

O meu namorado violou-me!

Olá! Hoje trazemo-vos uma história chocante... Logo pelo título dá para imaginar o conteúdo que vos espera...

Aqui vai:

"Tudo aconteceu quando eu tinha 16 anos. Um dia, discuti com os meus pais, pois tinha-lhes pedido autorização para sair com o meu namorado e eles não deixaram. No início, parecia que tudo não ia passar de mais uma discussão, provocada por mais uma revolta adolescente da minha parte. Mas a discussão começou a ficar séria e o meu pai deu-me dois fortes estalos. Foi essa a única vez que o meu pai me bateu e eu fiquei tão cheia de raiva que quase explodi. A primeira coisa que fiz foi trancar-me no quarto e esforçar-me por chorar. Mas a fúria que tinha dentro de mim dominava-me completamente. Foi aí que tomei uma decisão: 'vou fugir de casa!' Foi aquilo que me pareceu mais sensato fazer e, na minha cabeça, era exactamente isso que os meus pais mereciam que eu lhes fizesse. Fugi de casa só para me vingar deles, mas eu é que acabei por sofrer. Saltei pela janela e fui ter com o meu namorado. Naquela altura eu estava completamente iludida, pensando que ele era o melhor namorado do mundo, embora já me tivessem contado muitas coisas sobre a sua vida. Eu sabia que ele se metia na droga e que gostava de beber uns copos, mas até esse dia tinha sido sempre muito carinhoso comigo e nunca me tinha agredido. Expliquei-lhe o que se tinha passado. Ele disse-me para o acompanhar e lá entrei eu no carro dele, sentido-me a miúda mais feliz do mundo ao lado daquele rapaz super-giro,de 19 anos. Mal eu sabia que era um autêntico traiçoeiro: parou o carro onum descampado, num sítio que eu não conhecia, olhou para mim e disse que nos íamos divertir. Comecei a sorrir e disse-lhe que ele era tudo para mim! Então ele puxou o banco em que eu estava sentada para trás e eu fiquei deitada. Tentei levantar-me, mas ele não me deixou, e começou a beijar-me à força e a rasgar a minha roupa. Eu tentei reagir, mas ele desatou a bater-me, a puxar-me os cabelos e a dar-me murros. até que acabou por me violar. Quando acabou, mandou-me vestir e eu nessa altura já só me limitava a fazer o que ele me mandava, pois estava em pânico e não conseguia parar de tremer da cabeça aos pés, tal era o medo e o choque que sentia. Quem era aquele rapaz que eu julgava que conhecia?!? Obrigou-me a sair do carro, olhou-me de alto a baixo, deu duas gargalhadas e foi-se embora. Estava tudo escuro e eu estava tão aterrorizada que nem conseguia pensar. Sentia nojo do meu corpo e como não conseguia dar um passo, deixei-me cair no chão, sem reacção e sem conseguir mexer-me. Aquela noite nunca mais passava... Pareceu uma eternidade, mas o sol acabou por nascer. Foi nesse momento que senti forças suficientes para me levantar e comecei a caminhar devagar, na esperança de encontrar alguém a quem pedir ajuda. Andei imenso, doía-me o corpo e tinha o rosto lavado em lágrimas. Já não comia haviam umas horas, mas não tinha fome, só tinha vontade de morrer. Os meus pais já andavam à minha procura e até foram ter com o estúpido do meu violador, mas ele disse-lhes que não sabia nada de mim. Por fim, encontrei uma senhora idosa que me levou até casa dela e me deixou telefonar aos meus pais. Passado um bocado eles chegaram... eu só conseguia chorar e eles também. Esse dia vai ficar marcado para sempre na minha vida e nunca conseguirei esquecer-me que tudo isto aconteceu porque não liguei ao que os meus pais me disseram. Pensem bem, antes de decidirem ir contra a vontade dos vossos pais. Os nossos pais só querem o nosso bem. Não há melhores amigos, nem ninguém que nos queira tão bem quanto eles. Por favor acreditem nisto..."

By: Revista “Gente Jovem” Agosto 2006 nº 35

Mais uma emocionante história... Esperemos que te sirva de exemplo!

O que achas-te deste caso verídico? Sensibilizou-te? Deixa aqui a tua opinião!

publicado por ad0lescenci4 às 11:20
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De Sarokax a 21 de Agosto de 2006 às 17:35
oix..

este blog esta mt bom... e bom haver informaçao.. mx e pena k com tanta informaçao continuem a aconcetecer as mesmas coisas... e lamentavel

bjx e continua;)
De *d@niel@* a 22 de Agosto de 2006 às 23:36
ola! ate me arrepiei cm esta historia...detest pessoas capaz de fazer isso a outras...! É nojento...deviam sofrer tanto como as pessoas k violam...ou até morrer! Há um violador em "Fala-me de Amor", o Carlos, esse e k mete raiva! Faz-me impressão como consegue ser assim e deixa tds akelas a k faz mal traumatisadas para sempre! Mudando de assunto...o blog esta mt bom! Vou adicionar aos links adicionem-me tb por favor. Jokas kontinuem cm este blog*

Comentar post

¨mais sobre nós

¨pesquisar

¨Outubro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

¨posts recentes

¨ Pedido de desculpas!

¨ Divulgação

¨ Violência Sexual

¨ Somos nota 3

¨ SIDA - Como se transmite

¨ Sim, sou seropositiva...

¨ Sida - Um pouco de histór...

¨ Sida

¨ Bulimia Nervosa

¨ Caso Real - Uma questão d...

¨arquivos

¨ Outubro 2006

¨ Setembro 2006

¨ Agosto 2006

¨tags

¨ anorexia nervosa

¨ bulimia nervosa

¨ caso real

¨ caso real - namoro na net

¨ caso real - sem arrependimento

¨ Caso Real - Uma questão de cor

¨ divulgação

¨ Gravidez na adolescência

¨ Início

¨ mitos sobre drogas

¨ todas as tags

¨links

¨Deixa aqui as tuas duvidas, nós ajudamos-te!

Caixa Postal

¨Como se aplica o persevativo masculino:


RockYou slideshow | View | Add Favorite
Adolescência
Qual destes casos te impressiona mais?
Anorexia
Bulimia
Drogas
Gravidez na Adolescência
Toxicodependência
Violação
Sida

¨Drogas

¨Métodos Contrapcetivos


blogs SAPO

¨subscrever feeds